fundo parallax

20km de caminhada e bananas renderam 300 mil reais por ano

 
Hoje nós faremos a nossa primeira entrevista baseada na experiência desse campeão chamado Leonardo Rocha. E para você conhecer um pouquinho a sua história, ele começou há aproximadamente um ano, em uma operação junto da organização do Grupo Life Brasil chamada de Primes. São pessoas que desenvolveram e que assumiram uma responsabilidade de mudar de vida e de conquistar algo mais na sua história. Confira esse bate-papo bacana sobre a história e a mudança de vida do Leonardo.

S omente empreendedores para poder, de certa forma, assumir esse risco e essa responsabilidade de fazer com que a sua experiência no campo, o seu trabalho desenvolvido na rua, na visita porta a porta buscando cliente, tivesse um fim ainda mais positivo. O Leonardo tinha muita dificuldade antes de promover todo esse trabalho, pois vinha da zona sul de Porto Alegre até o centro - isso dá uns 10 ou 12 quilômetros - todos os dias a pé, porque não tinha dinheiro para vir de ônibus. Ou seja, ou ele vinha de ônibus, ou comprava o seu almoço.

Com o andar da carruagem e com o passar do tempo, conhecendo um pouco o Leonardo, descobri que para não passar fome ele investia em passagem de ônibus. Trocava o dinheiro para ter mais vale transporte e fazer o seu trabalho, que era oferecer seguro de vida porta a porta. Com isso, ele comia banana, porque a fruta dava sustentação para um vendedor que trabalho no campo. Passando-se um ano como Prime, hoje o Leonardo foi agraciado como Prime Safira no Grupo Life Brasil através da Blue Prime Corretora de Seguros, uma das empresas que participam da nossa organização. Mas o que representa isso? Representa que ele levou um ano, na luta, trabalhando duro para que pudesse completar esse tempo com aproximadamente 300 mil reais de prêmios cobrados efetivos junto aos clientes que produziu.

E tem mais gente, fiquem abismados e impressionados com o que eu vou dizer: ele fez esse trabalho sozinho no campo, sem nenhuma equipe que o auxiliasse. Então, com responsabilidade é possível ter o sucesso desejado. Vou fazer aqui algumas perguntas para o Leonardo, até porque você sabe que o nosso objetivo é poder compartilhar experiências extraordinárias, não só de quem está no holofote, mas também de quem está buscando a sua conquista e sabendo que, como diz Leila Navarro, 'a vida não tem ensaio, é uma contínua estreia'.

Alberto - Leonardo, parabéns. O sucesso vem diretamente ligado às suas ações e hoje é um dia especial para ti. Eu que conheço um pouco a tua história, queria compartilhar com o mundo o teu caso, para que todos vejam que quem tem a intenção com ação e responsabilidade, certamente consegue trilhar um para poder usufruir com sua família e sua história de vida. O verdadeiro campeão sabe que o poder do empreendimento está focado na emoção que nós temos por eles. Eu queria que você nos falasse um pouquinho o que representa tudo isso para você hoje, sendo o primeiro Prime Safira oficial dentro de todo esse trabalho? Diga para as pessoas, para aqueles colegas e para os profissionais que estão do outro lado, o que levou você a ter toda essa conquista.

Leonardo - Bom, em primeiro lugar eu gostaria de agradecer a oportunidade de estar compartilhando um pouco mais da minha história. O que me levou a chegar nessa conquista, como tu dissesses bem agora, foi a questão da dedicação. No momento em que a gente acredita no nosso negócio e tem uma visão de futuro, nós conseguimos superar qualquer obstáculo. Seja como tu dissestes, as dificuldades do início da minha carreira, como a falta de recurso talvez para ter um deslocamento melhor entre as visitas, tive que abrir mão de algum lanche, algum almoço, para estar honrando com o meu compromisso, que era estar na casa do cliente na hora marcada, sempre o respeitando.

"Vendedor não tem compromisso, ele tem uma missão."

Porque no momento em que o cliente agendou com você, não importa o que aconteça. Vendedor não tem compromisso, ele tem uma missão. E essa missão é estar lá honrando aquele respeito que o cliente teve em abrir a porta de sua casa para recebê-lo, ouvir a tua história e, além dele ouvir a tua história, nós como profissionais temos que respeitar a história dele também, para levar sempre o melhor: uma proteção financeira familiar que, através desse plano que nós comercializamos diariamente, vamos proporcionar uma cobertura, uma proteção para algum imprevisto da vida, coisas que não temos como controlar. Em primeiro lugar, nós temos que acreditar no nosso trabalho e sempre olhar para frente. O passado e as coisas boas são legais recordar, mas precisamos estar sempre almejando coisas melhores.

Alberto - Para aquele empreendedor que está nos acompanhando agora e quer empreender, principalmente no mercado de seguro de vida, que características você acredita que ele tem que ter para conquistar o sucesso da mesma maneira que você conquistou? Quando lhe faço essa pergunta remeto a mesma maneira que todo dia, quando você olha no espelho e vê esse ponto de cristal na tua gravata, lembrará de tudo o que passou e porque chegou neste dia com a capacidade de se tornar o primeiro safira nas operações de Prime do Grupo Life Brasil.

Leonardo: O primeiro segredo de tudo é o desejo. Eu acho que nós devemos saber o porquê de estar levantando cedo, o que nos move a sair daquela zona de conforto para passar por algumas dificuldades, como por exemplo, tomar uma porta na cara ou visitar um cliente negativo que te deu um não sem conhecer um pouco a tua história ou não soube interpretar o sentido do seu atendimento. Eu acho que o desejo é algo nos move de uma maneira em que não existem pedras no caminho quando ele é mais forte do que qualquer coisa. Mas para ter esse desejo, você tem que entender o porquê de fazer aquilo. A segunda dica que eu posso dar para quem está buscando algo melhor é dedicar-se 100% ao seu negócio. No momento em que tu estás dedicado, comprometido e focado, não tem como as coisas saírem errado, porque tu vais se entregar para uma causa e essa causa é justa.

Tu vais ter que dormir mais tarde, acordar mais cedo, fazer coisas diferentes que as pessoas não estão fazendo, tu vais ter que buscar alternativas que as pessoas não estão enxergando. É aí que está a questão da dedicação. Tem que se entregar por uma causa porque tu sabes que ela é muito mais forte e muito mais justa lá na frente, quando tu estiveres colhendo os teus frutos. Eu acho também que a disciplina não pode deixar de faltar no meio de tudo isso, porque é ela que vai te conduzir ao caminho para corrigir ou não as coisas que estão dando certo e as coisas que precisam ser melhoradas. Uma coisa que trabalhamos muito aqui na Life é a questão de fazer o tema de casa.

Faça as coisas certas, da maneira que precisam ser feitas. Assim, é muito difícil das coisas saírem erradas. No momento em que tu assume toda essa responsabilidade e consegue enxergar um futuro promissor, consegue se enxergar em um lugar melhor. Não consigo ver dificuldades nem negativismo nisso. E todas aquelas dificuldades que nós passamos no dia a dia são superadas de uma maneira saudável. Nós não perdemos o controle da situação. Conseguimos alinhar na hora que tem que ser alinhado, pois estamos sempre nos automotivando e buscando algo melhor. Essas são as dicas que eu posso deixar para quem está buscando um futuro promissor.

Alberto - Quantas visitas, de fato, tu consegues fazer por dia para que o teu sonho e a tua conquista passasse a ser realizados?

Leonardo: Não existe possibilidade de se atingir um resultado expressivo, talvez em um espaço curto de tempo, sem ter a disciplina e o comprometimento de fazer, no mínimo, cinco visitas por dia.

Alberto - É possível fazer cinco visitas por dia? Quantas vendas hoje tu convertes com a metodologia aplicada no Grupo Life? A cada dez clientes, quantos tu consegues fazer com que participem da tua carteira? Quanto isso representa para ti? Qual o valor médio de proposta por cliente de um mês, por exemplo?

Leonardo - É possível fazer cinco visitas por dia. Eu falo por experiência própria. No momento em que se aplica toda a metodologia que nós trabalhamos aqui, em cada dez pessoas que atendemos, conseguimos converter no mínimo oito pessoas em vendas. É possível. Isso no final do mês representa o valor x. Em um mês, em torno de 85 a 90 reais o tíquete médio.

Alberto - Que por sinal eu vi hoje que tu foste reconhecido mais uma vez, foi chamado para estar entre os cinco maiores cases na venda direta.

Leonardo - Exatamente. Tudo isso é fruto de muito trabalho. Foi o que comentei anteriormente: fazer o tema de casa e pegar indicações. Na verdade, nós não trabalhamos com indicações, mas sim, com recomendações, que é o grande diferencial.

Alberto - E qual é essa diferença entre indicações e recomendações?

Leonardo - Eu acredito que a grande diferença está no fato de que, quando tu indicas, parece ser algo superficial. Mas quando você está recomendando, tu estás garantindo o trabalho e o atendimento da pessoa e o seu serviço prestado. Não importa o segmento, a recomendação se torna mais forte e mais poderosa no momento em que tu entras em contato com aquele futuro cliente ou não. Ela é muito mais poderosa do que a indicação, porque a indicação pode ser dada, falada por falar, se torna até um pouco leve. Mas no momento em que você está recomendando, você está assinando embaixo e garantindo. 'Eu garanto, eu assino embaixo que o trabalho dessa pessoa ou o produto é de qualidade.'

Alberto - Daqui a cinco anos, onde vai estar o Leonardo Rocha quando nós gravarmos um novo vídeo com a tua história, mais uma vez buscando uma grande conquista fazendo o tema de casa que está sendo feito hoje?

Leonardo - É bem difícil agora de imaginar daqui a cinco anos. Eu não tenho dúvida alguma que o futuro daqui a cinco anos vai ser muito recompensador. Eu acho que todo esse trabalho que está sendo feito hoje, todas essas sementinhas que nós viemos plantando, serão resultados extraordinários no futuro. É difícil imaginar agora onde estarei, porque talvez se eu imaginar posso até me colocar um teto que irá me limitar. E no momento que a gente assume uma responsabilidade dentro desse segmento, o céu é o limite.

Alberto - É que nem correr carreira. Cavalo que corre carreia, baixa a cabeça e sabe que lá é o fim da linha. Mas também o fim da linha vai mudar de lugar e muitas vezes tu vais ter que buscar um caminho maior. Para fecharmos essa entrevista, o que não pode faltar em um empreendedor?

Leonardo - Primeiro de tudo, uma característica que inclusive eu me inspiro em ti, é a questão da coragem. Não podemos ter medo de assumir responsabilidades, novos desafios e ter incerteza ou insegurança do que está por vir. O empreendedor, acima de tudo, precisa ser corajoso, ser ousado e ter uma visão de futuro. Tu fizeste essa pergunta de onde eu vou estar daqui a cinco anos. No fundo, as pessoas sabem onde vão estar, mas o princípio de tudo é ser corajoso e acreditar que, não importam as dificuldades que surjam no caminho do empreendedor, ele vai alcançar o objetivo dele não importa o que aconteça, e vai dar um jeito de entregar o resultado.

De alguma maneira ele vai criar uma solução. Ele tem que ser extremamente criativo, pois a pessoa que não está criando algo novo ou não está buscando conhecimento, está estacionando e parando no tempo. E as outras pessoas estão evoluindo também, porque o mercado como um todo cresce demais e nós temos que estar sempre alinhado e buscando novas ferramentas e alternativas para suprir essa demanda. O mercado cresce demais e nós precisamos estar prontos para superar qualquer expectativa, seja de um cliente, seja de um parceiro, seja de um sócio. Por isso acredito que a principal característica é ser corajoso. Ter coragem e visão de futuro.

Alberto - Fecha esse bate-papo com um recado para quem está nos acompanhando e quer buscar um caminho, talvez até querendo entrar no mercado segurador, e tem dúvida se é um bom ou mau negócio trabalhar com esse ramo. Fique à vontade para dar o teu recado e também para buscar ainda mais conquistas rumo a nova categoria dos Primes. O que eu mais quero ver é que esses cristais tomem conta dessa gravata. Porque, quem sai na rua e caminha 20 quilômetros por dia comendo banana, merece o sucesso. A tua história é uma história que inspira. Eu acabei de vir de uma entrega de premiação onde eu te vi bastante emocionado e eu imagino o que te representa isso. Então, manda o teu recado para nós fecharmos essa entrevista especial.

Leonardo - Então o meu recado fica para todos os empreendedores ou para aqueles que estão buscando entrar no mercado segurador. Em primeiro lugar, acreditem, não importa o que aconteça. Eu tenho certeza que talvez pessoas próximas podem gerar algum negativismo, dizer que a coisa não vai dar certo. São aqueles que já te enterram antes da hora. Mas para essas pessoas a minha dica é: nunca dê ouvidos a eles. Talvez o que eu vou dizer agora possa ser um pouco forte ou chocante, mas muitas dessas pessoas são familiares ou pessoas próximas da gente, pessoas que realmente gostamos, que podem ser os principais profetas do fracasso. Não dê ouvidos, não acredite na história deles, até porque nenhum deles passou pelo que tu passou ou vai passar. Você, empreendedor, tem que saber que o seu sonho é muito maior do que qualquer negativismo ou palpite furado. Eu acredito que são palpites descartáveis.

Nós não podemos dar ouvido a essas pessoas. No momento que tu sabes que, dentro de ti, o teu coração bate por uma causa mais justa, tu sabes o que lá na frente tu queres buscar. Não vai ser um ou outro que vai dizer que tu não vais conseguir, que tu não terás sucesso, que o mercado não é bom, que o mercado está em crise. Isso nós ouvimos constantemente. Agora, ouvir pessoas que vão te motivar, que vão te impulsionar rumo ao teu estado desejado, que onde é realmente você gostaria de estar, são poucos. E são essas pessoas que você precisa ter ao seu lado. São pessoas que realmente te darão um suporte adequado para que o teu caminho seja trilhado da melhor forma. Lógico que a responsabilidade é sempre nossa, seja no sucesso ou no fracasso, ela é sempre nossa. Jamais troque resultados por desculpas. Acredite muito na persistência.

Não deixe de acreditar, não desista até o final. Eu mesmo posso falar que já passei por crises e nada foi fácil. Seja no começo ou no meio, acredito que isso não seja o fim de uma história. Bem pelo contrário, é um começo de uma próxima história. Acredito em muitas coisas que estão guardadas e acredito muito que vai dar tudo certo. E você também pode.

Alberto - Então eu vou dar um desafio final para o Leonardo. Obviamente eu sei que a construção desse resultado como um Prime, como uma corretora de seguros que opera exclusivamente com seguros de vida, faz a diferença. O meu desafio é que, quando tu me pediste para te dar algumas dicas sobre como fazer um livro, eu quero te ver de novo. Mas quero te ver aqui sentado, contando a história do teu livro, que sei que tu já começaste a escrever.

Ninguém tem sucesso sem ter sofrido antes, ninguém tem sucesso sem ter passado por coisas que nunca imaginou. E eu quero te ver aqui sentado, e esse é o meu desafio para você, como empreendedor. Porque empreendedor não é só aquele que empreende em um negócio, mas sim, aquele que também empreende na sua própria vida. Eu sei da tua história, da tua conquista e, quem sabe, tu vais estar aqui com o teu livro, vai trazer a tua filha aqui, e iremos fazer uma entrevista diferente, dizendo da história do Leonardo, o homem que comia banana e andava 20 quilômetros. Meus parabéns, boa sorte e muito sucesso, pois tu mereces.

E para você, empreendedor, que está nos acompanhando, faça como o Leonardo e tantos outros: pense que o sucesso está baseado nas ações que você faz para merecer.

Excelentes resultados e um extraordinário dia! Até a próxima!