fundo parallax

Elemento Surpresa: a técnica de recrutamento que só os mais ousados fazem!

 
A dica de hoje vai principalmente para você que é um líder e formador de equipes. Com essa ideia que fiz por muito tempo, construí boa parte das minhas equipes iniciais para a operação de venda direta.

O meu resultado foi realmente arrasador! Foi algo que me surpreendeu, pois essa ideia surgiu através de uma brincadeira. Tive essa iniciativa porque não tinha dinheiro para montar uma equipe e nem para pagar anúncios em grandes jornais, pois eles eram caros. Foi assim: na época, peguei 500 reais que tinha e criei um cartão que se chamava “Gostei do deu Perfil – transformamos pessoas talentosas em empreendedores bem-sucedidos”. Com essa ideia e conceito, meu objetivo era montar minhas primeiras equipes de venda porta a porta.

Já que não tinha condição, nada mais justo que encontrar uma outra maneira para montar uma equipe. Durante o dia, no horário normal de trabalho, eu via pessoas bem arrumadas, carregando pastas, principalmente pela tarde. Logo, eu imaginava duas situações: ou estavam procurando emprego ou eram vendedores. Eu ia para a parada de ônibus e alguns outros lugares e buscava encontrar pessoas desse gênero. Sabe o que eu fazia? Separava os 500 reais em notas de cinquenta. Parece maluquice, mas o objetivo era o seguinte: eu me apresentava, dizia que estava construindo a minha equipe de campeões e deixava o meu cartão, mas junto dele dizia “Gostei do seu Perfil – transformamos pessoas talentosas em empreendedores bem-sucedidos”. Junto desse cartão estava grampeada uma nota de cinquenta reais.

Então eu perguntava para as pessoas o seu nome e falava que iria deixar o cartão com elas porque, na minha visão, pareciam ser pessoas diferentes. Elas me perguntavam sobre os cinquenta reais, então eu dizia que pareciam pessoas que realmente tinham valor e, por conta disto, gostaria de ter a oportunidade de conversar com elas. Eu deixava o cartão com a nota de cinquenta e dizia que tinha a certeza que elas não queriam ficar com uma coisa que não fosse delas. Dessa forma, elas teriam a oportunidade de conversar comigo e de devolver os meus cinquenta reais. Se elas não me devolvessem o dinheiro, a probabilidade é que, lamentavelmente, não seriam pessoas que poderiam trabalhar na nossa empresa. Até porque os valores não são os mesmos e eu nunca mais ia vê-las. A ideia era fazer com que as pessoas se sentissem à vontade. Sendo assim, eu dizia que não iria procurá-las e que se quisessem ficar com o dinheiro, eu não tinha o que fazer. Porém, ressaltava que se elas fossem pessoas de valor, pelo menos voltariam para conversar comigo.

Isso era um impacto tremendo. Uma das maiores loucuras que eu fiz por um bom tempo para contratar e formar as minhas primeiras equipes, já que tive um sucesso muito grande com esse modelo. Em média, sempre esperava perder a metade do que investia. Só que a outra metade, se eu tivesse a probabilidade de que uma pessoa mostrasse resultado, já valia mais a pena do que eu ter contratado uma empresa de recrutamento e seleção, por exemplo. Esses tipos de serviços eram muito caros e dispensavam uma série de pessoas para trabalhar.

Essa é uma dica que eu quero lhe dar: usar o cartão Gostei do seu Perfil e separar 500 reais, se você tiver condição. Se não tem, separe 100 reais em notas de vinte ou de dez. O que importa é você marcar que pessoas com valores vão lá lhe agradecer e devolver o seu dinheiro. Você sabe que esse dinheiro não vai ser nada, mas sabe que isso vai ficar marcado na cabeça das pessoas.

Excelentes resultados e um extraordinário dia! Até a próxima!